image001

Psicóloga, amante das artes, Heloísa faz da pintura um hobby que lhe proporciona um trabalho terapêutico. Quando criança teve o Petí. Depois de adulta, foi presenteada por uma amigo com um cãozinho, o Lorenzo, que foi achado em um saco com mais dois cãezinhos, provavelmente irmãos. Esses outros pequeninos logo ganharam um lar. Ficou o Lorenzo. Esse foi o começo da história dele. E ele foi feliz pra sempre… Ainda é, porque faz parte da família e é muito amado por todos. Heloísa sabe que quem ama, entende. E tem certeza que os animais são de uma sabedoria enorme. Além de serem sinceros, resolvidos e comunicativos.

 

E o que é muito interessante, eles nos “falam” com o olhar, com as atitudes o que compreenderam, são muito sensíveis.

 

Marcos Moreno– Você sempre gostou de animais?
Heloísa Boaretto– Sim.

Marcos– Já teve algum especial ou todos são?
Heloísa– Sim, tive um cão, Petí, na infância. Ele foi muito importante na minha infância, era muito alegre e brincalhão. Todos os animais tem a sua importância no ciclo da vida mas, nem todos são de fácil convivência.

Marcos– A escolha dos nomes sempre passa pela criatividade. Como foi no seu caso?
Heloísa– Com relação aos meus pets os nomes foram escolhidos em homenagem a outros cães que fizeram história , que lembram figuras importantes de algum país e da mitologia. Tendo cada um uma origem e interessante significado.

image002

Marcos– Qual o limite que não deve ser ultrapassado? (para que não haja confusão entre bichos e gente?)
Heloísa- Em tudo existe limite. E como quero conviver bem com os pets, eles precisam entender que existe um líder que os ama muito, mas que não está a toda hora com disponibilidade para brincar. Precisam entender e respeitar as pessoas que não gostam ou não sabem interagir com eles ,não podem estar em qualquer lugar e a qualquer hora. Aprendi que é importante saber que existem pessoas que não gostam de animais e que não podem ser obrigadas a gostar, pois assim tanto o pet quanto o ser humano será respeitado, não deixando que um maltrate o outro. Eles têm o seu lugar na casa, seu horário de alimenta, os dias de passeio e entendem bem isso. Eles são como filhos, isso mesmo, filhos, são amados, mas precisam obedecer as regra, sabem como isso tem importância pois , são respeitados e gratificados com carinho e algum petisco. Os animais tem inteligência, querem ser recompensados, querem viver bem e amados, então, entendem que é necessário colaborar.

Marcos– Você acha que os pets entendem o que falamos ou só entendem comandos?
Heloísa– Tenho certeza que entendem o que falamos. E o que é muito interessante, eles nos “falam” com o olhar, com as atitudes o que compreenderam, são muito sensíveis.

Marcos– No universo de animais selvagens, qual o que mais te atrai?
Heloísa– Gosto muito das aves . Elas me encantam com seu canto e voo, são mais livres, elas têm uma visão ampliada sobre o mundo.

Marcos– Que animal você jamais teria como pet, e por quê?
Heloísa- Qualquer animal peçonhento. Ele está sempre armado para o ataque, não demonstra nada de afetividade , não é confiável, assusta e sempre causa algum dano.

Marcos– Você acha que o respeito aos animais tem evoluído e pode fazer alguma comparação com o passado?
Heloísa– Sim. Hoje existem leis que protegem os animais, existem estudos e profissionais que se dedicam para que os animais sejam respeitados pela sua sobrevivência ,como também pela sua importância ao ser humano. O cão, por exemplo, auxilia na recuperação de enfermos com câncer, são guia de pessoas com deficiência, a convivência faz com que o estado emocional tenha muitos benefícios. O cavalo é outro animal com inúmeros benefícios como na reabilitação física e nas deficiências neuromotoras, assim como no tratamento de crianças autistas .

Marcos– Um filme com animal.
Heloísa– “Sempre ao seu lado”. Um filme lindo, que todos deveriam assistir para entender sobre amor, respeito , confiança, fidelidade e carinho entre um cão e um ser humano.

Marcos– Uma mensagem aos humanos em relação aos animais.
Heloísa– Tenha respeito pelos animais. Você não precisa ter um em casa mas, precisa respeitá-lo. Saiba que a companhia de um animal torna a sua vida muito melhor e mais alegre.